quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Quanto mais te tenho, mais te quero...


Tenho desejo desse amor ardente,
Que sinto no seu olhar flamejante,
Que repulsa do seu corpo vil.

Tenho sede do seu corpo indesvendável,
Da sua mão nas minhas pernas,
Do seu suor junto ao meu.

Quando eu falo que te quero, é porque te amo
Amo-te de qualquer jeito
Com doçura, com euforia, com pecado, com inocência.

Quanto mais te tenho, mais te quero
E quanto mais te quero, mais meu corpo implora pelo seu, aqui, colado.

Gosto desse amor sem medidas, desse amor sem repulsas
Desse amor que tudo sabe, que tudo sente.

A gente se entende, em meio aos nossos abraços
Dentro de quatro paredes, No íntimo de nosso âmago.
Vem. Cola. Gruda. Prende. Segura. Deseja. Ama. Castiga.
Faz-me cada vez mais querer-te amar e amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário... volte sempre!! :)